segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Olhares atentos, diferentes, mas interessantes.


1- Com este frio nada melhor que começar o dia com uns olhares diferentes. Começo pelos limões - citrinos -, a vitamina C, que é importante para evitar as gripes e constipações.


2- Pela manhã, um olhar de um corvo, que diz umas coisinhas, nomeadamente, um Oláa repimpado... para consolo do seu tratador.


3- Este olhar pertence a um canário, solitário. Digo solitário porque era um casal. Este, amarelo, e a sua companhia era azul, fêmea. Morreu com  o excesso de calor no último Verão.


4- Também, e embora se veja mal, mas na parte de dentro da rede habitam, uma pomba branca e uma caturra, sempre activas e desconfiadas... =)


5-Este, é o olhar atento de um melro. Esperto, todas as manhãs o seu assobiar acorda quem ainda dorme... Principalmente na Primavera e no Verão...


6- Termino o meu olhar, com o olhar atento nestas deliciosas laranjas que fazem parte da nossa vitamina C , que tanto precisamos nesta altura, principalmente.

"Todos os olhares têm a sua importância, basta saber aprecia-los"... 'Daniela Branco'

34 comentários:

  1. Gosto de teus olhares e sempre sabem bem mostrar! beijos, lindo dia! chica

    ResponderEliminar
  2. Bom dia de Reis, querida amiga Daniela!
    Que olhares contemplativos e belos!
    Amo olhar ao leu e colher pérolas...
    Seja muito feliz e abençoada junto aos seus amados!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem
    🌠💥🙏

    ResponderEliminar
  3. Estimada, Daniela!
    Aprecio muito as referências fotográficas e verbais aos citrinos, já no relativo às aves, por um lado, a mim pessoalmente já não gosto de ver espécie de vida alguma atrás de grades, então ao referir que a fêmea de canário morrer no Verão devido a excesso de calor, ao menos para mim é um autentico murro no estômago e/ou uma ferida na Alma!
    Em todo o caso uma excelente semana para a Daniela
    VB

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite Victor Barão!

      Podia nem ter falado na fêmea que morreu, pois mesmo à sombra e com o Verão abrasador não resistiu. Mas note; Quando existe um Verão tórrido, seja aqui, ou em qualquer parte do mundo, não morrem Pessoas desidratadas, derivado ao excesso de calor? As aves estejam em confortáveis gaiolas, ou mesmo ao ar livre, são iguais. Peço desculpa se de alguma forma o deixei fragilizado.

      Grata pela sua presença e carinho.
      =)
      Bjinho

      Eliminar
    2. É sempre muito delicado abordar este tipo de temas, pois que equivale a entrar na dimensão das consciências, das sensibilidades, se acaso das ideologias, etc., etc., etc., desde logo com todo o respeito e consideração pela perspectiva da Daniela, por exemplo podíamos entrar aqui em contrastado dialogo, tão só com relação ao conceito de "confortáveis gaiolas", mas como isso tem tantas potenciais vertentes quanto por si só umas aves nascerem logo em cativeiro e outras não, mas no entanto há casos em que umas e outras terminam em "confortáveis gaiolas"; a que depois ainda se podia adicionar a vertente da própria humanidade ver com maus olhos e sentidos a prisão atrás de "confortáveis grades" para si mesma; inclusive no relativo à morte, claro que todos os seres viventes morremos, mais tarde ou mais cedo, duma forma ou outra e por um motivo ou outro, mas aqui e falando por mim próprio, como diz o ditado: "prefiro viver e morrer livre como um leão a viver e morrer prisioneiro como um cão"_ pior se aqueles cães que estão presos dias, semanas, meses uns após outros, num pequeno espaço e/ou numa curta corrente!
      Enfim, como se pode minimamente constatar, tão só por esta nossa pequena troca de comentários, as potencialidades discursivas e contra discursivas desta temática são muitas, mesmo potencialmente infinitas... pelo que acima de tudo reine o bom-senso de todos e de cada um de nós, seja isso o que quer que humana, vital e universalmente seja!

      Sem necessidade de pedido de desculpas, acima de tudo fica o meu respeito e consideração
      Beijo
      VB

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Olá Francisco!
      Agradeço e retribuo o carinho!=)

      Bjinho

      Eliminar
  5. Louvável olhar atento
    Uma feliz mescla de imagens.

    ResponderEliminar
  6. Bonitos olhares sobre a mãe natureza e algumas das suas aves.
    Abraço, boa semana, bom ano

    ResponderEliminar
  7. Passarinhos na gaiola,
    apaixonados corações
    vendo os estou agora
    limões verdes limões!

    Laranjas na laranjeira,
    estão maduras amarelas
    não amargas, verdadeiras
    de quem é que serão elas?

    Boa noite e bons sonhos!
    Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Edumanes, as laranjas são boas!=)
      Grata pelo carinho!

      Bjinho

      Eliminar
  8. Limão - todos os dias.
    Sou fã e faz muito bem.

    Passarinhos - temos lá em casa um palhaço.
    Da família dos canários, é completamente piadético.
    Chama-se Rei Artur e "obriga" toda a gente a falar com ele quando passam pela gaiola.
    Se alguém passa e não lhe diz nada, ele chama :)))
    Bjs, boa semana

    ResponderEliminar
  9. Preziose immagini della natura, molto apprezzate
    Buon lunedì e un sorriso,silvia

    ResponderEliminar
  10. As laranjas e afins estão deliciosas...
    Convido-a para um cafezinho no A Vivenciar a Vida.
    Ótima semana.
    ~~~

    ResponderEliminar
  11. Bom dia. Belas fotos...As laranjas parecem boas :))Obrigada

    Hoje:- Embriagada na saudade da distancia.

    Bjos
    Votos de uma óptima Segunda-Feira.

    ResponderEliminar
  12. Gostei das fotos mas tenho pena da clausura dos passarinhos quando é maravilhosa a liberdade. Mas respeito
    Adoro laranjas

    Bjo

    ResponderEliminar
  13. Olhares muito belos…
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  14. Belas fotos, belos olhares.
    Tive um canário que cantava lindamente, ainda hoje sinto falta dele.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  15. Encantadores olhares magnificamente captados
    Bjs
    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - MANDALAS!!!...

    ResponderEliminar
  16. Olhares simples que nos fazem sorrir...
    Bom dia
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  17. Aqui onde moro, felizmente, ainda se vão encontrando muitas rolas e melros em liberdade... mas quando estes bichinhos são criados em cativeiro, já não terão certamente capacidade, para se desenrascarem sózinhos, se forem libertados! Tive um rouxinol, durante 20 anos. Têm um canto muito parecido com os melros... e era o meu despertador!... :-)
    Adorei as vossas imagens! A beleza está nos olhos de quem vê... tudo tem a sua beleza, muito particular!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar